Segunda no Home office

Hoje foi mais uma típica segunda-feira na minha rotina. Acordo cedo para minhas novas atividades matinais.

Recentemente voltei a realizar atividades físicas, e para manter a consistência decidi entrar no #desafio100dias.

São 100 dias contínuos de atividade física, com intervalo máximo de 2 dias de repouso.

Decidi me propor esse desafio por 3 motivos:

1 – Precisava voltar a fazer atividade física. Trabalho em home office e desde que tinha parado treinar, estava vivendo uma rotina cíclica de muito trabalho e muitos bullet proff’s (café hiper-produtivo). Estava oscilando entre picos de alta produtividade e momentos de cansaço e indisposição. Então para me manter ativo, decidi inserir isso a minha rotina com urgência!

2 – Aprendi que a melhor forma de adquirir um novo hábito, é adicioná-lo a sua rotina por um período continuo de aproximadamente 90 dias, então decidi colocar logo 100 pra me sentir um pouco mais vitorioso.

3 – O desafio ativa a minha competitividade, cria um compromisso e uma meta a ser cumprida. Combustível suficiente para me manter motivado mesmo nos dias mais difíceis.

Ah, aproveito esse momento para escutar alguns podcasts sobre empreendedorismo e começar o dia consumindo conteúdo de qualidade!

Mas voltando as atividades matinais… (esse parênteses foi só pra compartilhar isso com mais pessoas e aumentar meu compromisso!)

Termino meu #dia12 de treino e agora vai começar de fato a rotina de empreender home office.

Mas antes algumas atividades domésticas pra cumprir. (lavar a varanda, limpar os pratos, tentar manter a organização da casa, e por ai vai…)

Pra mim a melhor forma de manter concentrado no trabalho, é não deixar tarefas incompletas ou pendentes. Então, antes de sentar pra trabalhar, prefiro tirar essas preocupações da minha mente.

Finalmente hora de ir pra action e começar a trabalhar de fato.

Home office há 7 anos

Só pra contextualizar, trabalho em home office a aproximadamente 7 anos. No início foi mais por uma questão financeira, mas ao longo dos anos, trabalhar em casa passou a fazer parte do meu estilo de vida.

Confesso que estou muito feliz assim, e atualmente isso faz  total sentido pra mim.

Afinal, por que eu preciso ter uma sala comercial? É realmente necessário ter custos com aluguel, internet, limpeza,?

Eu já tive escritório, dividia com um amigo. Na época passava grande parte do tempo sozinho, não tinha equipe, nem recebia muitos clientes. Não fazia mais sentido manter aquele modelo.

Hoje minha vida é sem trânsito, sem estacionamento, poucos custos operacionais e muita liberdade de tempo.

Sigo no contra fluxo convencional e me permito viver no meu próprio ritmo, com as minhas próprias regras.

As segundas feiras geralmente começo o dia empolgado e eufórico com o início da semana, e as inúmeras idéias que quero por em prática.

Para alguns isso pode soar estranho, mas é assim que geralmente me sinto. (depois conversamos sobre trabalhar com propósito)

Rotina de trabalho

Na segunda gosto de cuidar do conteúdo que vai ser publicado durante a semana. É também o dia das reuniões semanais de equipe, mas como Cândida esta focada no evento ao vivo, não vai acontecer.

Eu costumo anotar as principais tarefas que tenho pra fazer num pequeno bloco de notas.

Isso me ajuda a definir prioridades, além de esvaziar a mente, pra continuar pensando nas coisas que tenho pra resolver.

A edição dos últimos vídeos do canal estão prontas, então é hora de fazer a ultima revisão antes publicar o conteúdo.

A manhã passa voando, e quando percebo já é hora de almoçar. Desisto de preparar comida, prefiro ganhar tempo pra descansar entre um turno e outro.

A opção é almoçar no restaurante que tem na minha rua: preço ótimo e nem preciso pegar carro, posso ir caminhando.

Hora de passear pelo calçamento de pedra, tomar um pouco de sol, ver pessoas, ouvir as novidades do Campeonato Brasileiro, do Bahia e do Vitória enquanto almoço.

Atualmente grande parte do meu trabalho acontece pela internet, salvo algumas clientes de consultoria que atendo pessoalmente, geralmente a cada quinzena.

Então grande parte da minha socialização é online, por meios digitais. (WhatsApp, e-mail, telefone, etc.).

Por isso sempre busco alternativas de me socializar com as pessoas durante o dia.

A solidão é grande desafio pra quem trabalha em casa, manter-se em movimento é essencial para deixar o dia mais dinâmico.

Sesta – legítimo dia home office

Nada melhor do que descansar um pouco depois do almoço (sesta). E eu como bom baiano não posso perder essa oportunidade.

Brincadeiras a parte, essa é outra vantagem de ser empreendedor home office. Flexibilidade de horários e mais qualidade de vida.

Realmente não sei se me adaptaria novamente a viver no regime convencional, sem tempo pra nada.

Um pouco mais de produção

Hora de voltar a ativa, cuidar das 32456878513 de coisas que tenho resolver e riscar algumas tarefas do meu caderno verde.

A liberdade do home office traz o desafio de ser disciplinado. Sem disciplina não há concentração e a produtividade vai lá pra baixo.

Ainda mais hoje em dia, que estamos cercados de notificações por todos os cantos. E eu uso vários dispositivos (smartphone, tablet, notebook), porém com notificações desativadas.

Se você tem problemas de concentração, fica a dica!

Eu sei que nem sempre é possível, principalmente para as mães, que precisam dar atenção especial aos filhos pequenos em casa.

Quem mora com familiares ou amigos também sofre as constantes interrupções no momento do trabalho.

Mas a solução é ser firme, pedir respeito e criar alguns mecanismos pra minimizar as interferências nas horas de produção.

Ao longo de 7 anos fui desenvolvendo técnicas para me manter concentrado por muitas horas, e filtrar alertas urgentes porém não importantes. (Facebook, WhatsApp, e tudo que possa tirar minha atenção)

Mais um bloco produtivo finalizado. Mais um momento bacana do meu dia.

Hora de passear com minha cachorra Doris. Minha bulldog francês.

Ela também já se acostumou ao meu ritmo home office, então passa o dia quietinha, mas a partir das 16 horas ela começa a se movimentar, querendo passear.

Então eu prefiro antecipar a agonia dela, e já aproveito para aliviar algumas idéias. Penso nos próximos funis de venda que irei implementar em meu negócio.

Aliás, ai vai outra dica para quem trabalha em home office. Tenha um cachorro! (Se você não gostar muito, tudo bem, mas se gostar vale a pena…)

Dóris me tira da inércia, o que é muito bom pra minha rotina. Comecei a encarar os passeios com um momento de reflexão, de presença.

Hora de aproveitar as avenidas de Salvador, curtir mais uma tarde de inverno.

Caminhar sem pressa, aproveitar o cair do sol, enquanto alivio a minha mente, enquanto surgem novas idéias.

Durante o passeio reflito e agradeço por mais um dia bacana que tive.

Paro e penso: “quando chegar em casa vou escrever um artigo falando sobre home office.”

Essa foi a forma que encontrei de compartilhar esses pensamentos.

Talvez alguém se identifique com essa mensagem e veja que trabalhar em home office não é tão ruim quanto pensam!

Fim!

Se você viveu alguma experiência home office, deixa seu comentário e compartilha como tem sido seus dias.

Se quiser receber atualizações no seu e-mail inscreva-se aqui na Lista ARQ.UP

 

 

 

 

 

Deixe seu comentário